English Português

E-mail

Password

Blog
Recent Works
Portfolio
News
Formation
Curriculum
Contact
 

O link acima permite visualizar as galerias temáticas onde inserimos as imagens que podem ser consideradas pedaços reais ou idealizados do mundo que conhecemos.

Apresentamos à direita uma selecção das fotografias mais recentes.

Como é que o homem vê o mundo e a que processos recorre para o registar?

O grau de complexidade que envolve esta questão deverá ser examinada à luz das muitas problemáticas que decorrem dos critérios e conceitos formulados para definir o que se entende por arte, noção que tem evoluído ao longo do tempo sob influência de numerosos movimentos artísticos, que têm a capacidade e dispõem de meios para interferir na produção artística de forma significativa.

Neste domínio, como se sabe, a arte contemporânea e a fotografia em particular assumem hoje um protagonismo relevante e, como apreciador de arte, considero que tanto as obras quanto as leituras críticas que elas suscitam merecem a maior atenção e constituem uma orientação essencial para o que pretendo realizar.

Neste sentido, embora nalguns trabalhos a minha abordagem fotográfica se possa aproximar da produção contemporânea, tenho privilegiado a realização de imagens que exemplificam os aspectos de ordem estética e técnica que mais me interessa explorar. Estas fotografias, que foram obtidas nos lugares que mais despertaram os meus sentidos, dão testemunho de uma grande diversidade de temas tratados e é nelas que encontro a maior satisfação pessoal, ainda que a sua concepção se afaste do que é valorizado actualmente nos meios artísticos e circuitos comerciais.

Em todo o caso, quer se opte por um ou por outro tipo de abordagem, a fotografia é sempre um mediador por excelência entre o fotógrafo, a natureza e o espectador, e deverá ser capaz de conceder a este último um papel de participante activo, através das diversas experiências que resultam da fruição, da compreensão e das múltiplas leituras do registo fotográfico.       

Por conseguinte, quer o meu trabalho fotográfico apele mais ao meu sentido estético e emocional quer se aproxime das abordagens que hoje o mercado tende a valorizar, a verdade é que em todos os lugares que constituíram uma descoberta, quando percorria o nosso mundo tão diverso, procurei sempre criar novos entendimentos sobre o que fotografava, de acordo com a minha percepção, umas vezes de forma mais realista outras mais ficcionada. Esta busca, se muitas vezes motivada por uma atitude egoísta, conduziu quase sempre à partilha dos pedaços do mundo que fui fotografando, e que necessariamente acabei por transformar, quando os retirei do seu espaço original e os transportei para um espaço limitado, seja ele uma folha de papel seja um ecrã, na expectativa de que possam vir a despertar em alguém alguma reacção de espanto, prazer ou desagrado.

ref: 000244_161013_02.jpg | sobre a luz e a sombra #2 • matosinhos, portugal • 2016
impressão indisponível
sem artigo no blogue
privacidaderegras
optimizado para firefox, IE7. Monitor 1280x800 px.copyright i9arte.com, 2010